Now Reading
Os três tipos de curiosidade musical
0

Todos nós nos conectamos com a música de maneiras diferentes. Nenhuma das formas é menos válida do que outras. É tudo uma questão de personalidade: com o que você se conecta pessoalmente? Você é uma pessoa que se preocupa profundamente com os sentimentos dos outros? Você olha para os aspectos técnicos por trás de alguma coisa? Você se preocupa com a origem de algo – é história?

Com essas questões em mente, aqui estão os três tipos de curiosidade musical.

1. Curiosidade Emocional

Os músicos emocionalmente curiosos procuram entender os sentimentos por trás da música.

Música, costuma-se dizer, é uma linguagem. Se for assim, é uma linguagem holística. Steven Mithen (aff.) Sugere que a música surgiu de uma ancestralidade compartilhada com a linguagem. A saber, que os primeiros hominídeos se comunicavam com um sistema multimodal relativamente complexo, no qual as elocuções eram completas em si mesmas e projetadas para gerar algum tipo de ação (eram manipulativas). Em outras palavras, um enunciado pode significar “dê isso a ela”. Mas não haveria palavras em nosso sentido, apenas uma expressão.

A música hoje pode ser considerada a mesma coisa. Certos gestos musicais podem transmitir uma sensação geral de emoção ou significado emocional. Às vezes, os compositores tornam isso explícito com um programa, outras vezes é mais geral.

Alguns elementos musicais são universalmente percebidos como positivos ou negativos. Procure um exemplo em “Fala dirigida ao bebê”. Há uma semelhança surpreendente quando mães de qualquer origem cultural falam com bebês. As mães usam a mesma prosódia exagerada, independentemente de onde sejam. E certos gestos musicais significam amor e apoio, enquanto outros podem transmitir má vontade ou desapontamento. Novamente, esses gestos musicais são surpreendentemente universais.

Nossa cultura musical, desde o nascimento, nos diz que a música tem um conteúdo emocional enorme!

O músico emocionalmente curioso busca esse conteúdo. Eles criam uma conexão com o compositor e a peça, descobrindo o conteúdo emocional. Se não for explícito, um músico emocionalmente curioso atribuirá um significado para facilitar a conexão.

2. Curiosidade Histórica

Alguns músicos são fãs de musicologia. Eles estão interessados ​​na vida do compositor, na época e em como uma determinada peça se encaixa na história da música.

A curiosidade histórica pode assumir várias formas. Às vezes, significa apenas aprender sobre o compositor. Outras vezes, pode ser uma investigação sobre as condições socioeconômicas em que o compositor e seus contemporâneos viveram.

Essa curiosidade pode assumir a forma de um interesse pela arte e pela literatura da época do compositor. Em outras palavras, como o compositor e a peça se encaixaram no movimento artístico mais amplo da época?

Ao aprender sobre a origem da peça e do compositor, os músicos historicamente curiosos criam uma conexão com a música.

3. Curiosidade Teórica

Algumas pessoas estão interessadas em como uma peça funciona. Ou seja, eles se preocupam pouco com o pano de fundo histórico, mas estão mais interessados ​​em como uma peça foi construída.

A curiosidade teórica baseia-se fortemente na teoria musical e no conhecimento do estilo e prática musicais. Ele aprende a reconhecer padrões e quando as normas são ignoradas e desviadas.

O músico teoricamente curioso cria uma conexão rasgando uma peça e vendo como ela funciona. Essas pessoas criam interpretações não pelo sentimento, mas mais pela lógica e conhecimento do que soa bem quando um determinado padrão harmônico ou idioma musical é apresentado. Esse conhecimento vem de bons professores e muita escuta crítica.

O músico ideal

Nenhum de nós se enquadra em qualquer uma dessas categorias sozinho. Todos nós usamos uma combinação de todos os três ao aprender uma peça. Às vezes nos apoiamos mais em uma categoria, outras vezes combinamos as três. A verdade é que todos nós precisamos trabalhar para ser mais curiosos em todas as áreas. Como músico, é nosso dever tentar compreender o conteúdo emocional, a construção teórica e o significado histórico de uma dada obra.

Esses tipos de curiosidade musical são universais. Um músico de rock pode ser emocionalmente curioso (com as letras, é realmente fácil ser assim. Basta olhar para a música artística!). É tudo uma questão de saber o que gera uma conexão. Como você pode estar realmente envolvido com uma peça sem fazer uma conexão com ela?

O que achou deste artigo?
+1
1
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
Compartilhe para ajudar outras pessoas a encontrar este artigo.
About The Author
Christian Andrade
Christian Andrade
Oi, eu sou o Christian Andrade! Meu primeiro negócio que deu certo foi uma escola de informática, idiomas e cursos profissionalizantes no interior de MG, lá passaram mais de mil alunos. Hoje sou Empreendedor Digital com mais de 10 anos de experiência na internet. Já impactei milhões de pessoas através de Mídias Sociais e Blogs, e me dedico ao Marketing Digital através de sites e redes sociais. Mudei para os EUA no final de 2018 e desde então tenho estudado inglês e cursos de especialização para “Digital Marketer”. Trabalho através da internet, ministro cursos de Marketing Digital, Mídias Sociais e Negócios Digitais em ambiente online.

Leave a Response